• Rodolfo Oliveira

O quanto a sua ideia de negócio está bem definida?



Vou te mostrar duas coisas que você precisa saber para alinhar a sua ideia de negócio ao seu propósito de vida (Veja o que escrevi sobre ikigai).


Se você não sabe o que quer, então qualquer caminho serve. Não se deixe levar pela maré.


Parece muito bonito e romântico você acessar a internet e ler esse tipo de frase, mas a grande verdade é que se você não tomar as rédeas da situação, ninguém fara isso por você. E te antecipo mais uma coisa: quando você não conquistar um determinado resultado mesmo tendo se dedicado dia e noite, ninguém vai se importar.


Então não perca seu precioso tempo se vitimizando e achando que a vida é um conto da Disney onde a fada madrinha vai aparecer magicamente e resolver todos os seus problemas só porque você é gente boa. Aprenda com os erros, se planeje melhor e descubra uma maneira de fazer as coisas darem certo.


Parece duro o que eu falei, mas digo isso com muito amor e humildade. É assim comigo, com todos que eu conheço e provavelmente com você.


Lembrando que dia 28 de julho estarei ministrando um workshop sobre Coragem para empreender. Te ajudarei a destruir esse medo de abrir o seu negócio.


Vamos lá!


1) Saiba quais são os seus valores:


Vou contar uma história que eu vivi há uns anos atrás. Eu trabalhava em uma multinacional onde eu era responsável por dois estados. No começo eu adorava. Ótimo salário, benefícios e incentivos. Mas basicamente eu viajava a maior parte do tempo.


Na época, meu filho tinha 1 ano de idade e uma das coisas que eu mais amo é desfrutar dessa experiência. Com o tempo, isso começou a pesar na minha motivação e a comprometer os meus resultados até chegar ao ponto onde eu me desliguei da empresa. Resumindo, o valor família é algo que eu não consigo abrir mão, então assumir uma atividade a qual eu precise sacrificar isso não irá me trazer satisfação.


Então vou te passar agora uma ferramenta que costumo usar nas minhas consultorias: Ordenação de Valores.


Você lista todos os valores os quais você não abre mão. Escreva tudo que vier à sua mente (família, Deus, filho, dinheiro, trabalho, honestidade e etc). Em seguida, defina o que você considera mais importante escolhendo o que vem em primeiro até o último lugar (escreva ao lado de cada valor o seu lugar no seu ranking); por último, verifique qual a real importância que você tem dado ATUALMENTE.


Ou seja, no meu exemplo, meu filho é a prioridade nº 1 da minha vida, mas na prática ele não estava em primeiro lugar, e com o tempo, isso pesou a ponto do meu nível de satisfação e felicidade profissionais estar baixíssimo, o que culminou na minha saída da empresa. Você pode pensar: Ah! Mas precisamos fazer isso ou aquilo por questão de necessidade.


Eu te pergunto: por quanto tempo? Sacrificando o que ou quem? A longo prazo isso vai te trazer mais benefícios ou prejuízos?


Fazendo esse exercício, você já terá uma grande noção de que tipo de estilo de trabalho deseja.


2) Ferramenta de pós e contras


Essa é outra ferramenta que aplico bastante e que traz muita consciência para os meus clientes.

Sabendo dos seus valores, do seu ikigai (se você ainda não viu a minha postagem sobre isso, vale a pena), provavelmente você já tem uma ideia de que tipo de negócio deseja abrir.

Mas é preciso entender melhor esse projeto analisando os seus pós e contras. Como?

Pegue uma folha de papel, faça uma cruz no centro dividindo a folha em 4 partes.


O primeiro quadrante formado escreva “O que eu ganho se montar esse projeto?” – liste todos os benefícios e realizações que você terá montando o negócio que você definiu. Em seguida, para cada item escrito, dê uma nota de 0 a 10 (onde 10 é o mais importante) e por fim, some a nota desse quadrante;


No segundo quadrante, escreva “o que eu precisarei sacrificar para montar esse projeto”? – repita os passos do outro quadrante;


No terceiro quadrante, escreva “o que eu ganho se NÃO montar esse projeto?” – repetindo também os mesmos passos;


No quarto quadrante escreva “o que eu PERCO se não montar esse projeto?” – repetindo os passos (listando os itens, dando notas para eles e somando o total do quadrante).


Por fim, some as notas dos quadrantes 1 e 4 (pós) e depois some as notas dos quadrantes 2 e 3 (contras). Se a nota dos pós for maior que a nota dos contras, então você acaba de descobrir que essa ideia, apesar de exigir alguns sacrifícios, é uma escolha de te fará feliz. Do contrário, talvez seja melhor você repensar a sua ideia e refazer essa ferramenta.


Com essa consciência, você será capaz de tomar importantes decisões na sua vida.


Se você gostou desse conteúdo e quiser receber muito mais, te convido a participar do meu Workshop Coragem para Empreender no próximo dia 28/07 das 19h às 21hs.


Acesse esse link e descobra como posso te ajudar a abrir seu negócio.


Abraços.

Rodolfo Oliveira.



2 visualizações
 

©2019 by Rodolfo Oliveira